Igreja Presbiteriana Independente de Vila Carrão
 Home   Institucional   Atividades   Reflexões   Estudos   Aniversários   Infantil   Fotos   Links
 


Consagração – A Lei do Nazireu

 

Uma das figuras mais interessantes da tradição hebraica e da cultura do povo hebreu do VT era a Lei do Nazireado, através do qual uma pessoa era separada para a obra de Deus por um período determinado, durante o qual além da missão especialmente designada para realizar deveria cumprir pelo menos três requisitos. Essa pessoa, assim separada ou consagrada ao Senhor recebia o nome de Nazireu. As três obrigações do Nazireu eram:

  1. Abster-se de bebidas alcoólicas;

  2. Não cortar seus cabelos;

  3. Evitar o contato com os mortos (pessoas ou animais).

Para o judeu do VT ser nazireu significava ser separado. Ser considerado especial diante de Deus e separado para realização de uma missão especial da parte de Deus. Entre os nazireus, o mais conhecido da história bíblica foi SANSÃO.
Ele foi separado, escolhido por Deus e consagrado para ser o líder do povo de Israel, que então estava escravizado pelos filisteus. Como juiz foi um homem muito sábio e bem sucedido, porém como nazireu, Sansão acabou deixando muito a desejar por que descumpriu os três votos de seu nazireado.

  1. Tomou um favo de mel que se formara no corpo de um leão que ele mesmo matara com suas próprias mãos e depois pegou uma queixada de jumento morto e com ela matou mil filisteus;

  2. Patrocinou um grande banquete de noivado com a mulher dos seus sonhos e de sua desgraça, Dalila, ocasião em que, certamente, fartou-se das comidas e bebidas que votara não consumir;

  3. Acabou cedendo à sedução de Dalila, sua esposa, pagã e estrangeira, contando-lhe o segredo de sua força descomunal, quando teve os seus cabelos cortados e fraco como qualquer homem foi preso e teve seus olhos perfurados pelos filisteus.

O Significado Nazireado:

  1. Não beber bebidas fortes, que eram símbolos de alegria porque a sua alegria e o seu prazer deveriam estar no Senhor;

  2. Não cortar os cabelos, símbolos de pujança e virilidade, para demonstrar diante do Senhor humildade, lealdade e obediência;

  3. Não tocar em cousas mortas, para preservar-se santo e puro diante do Senhor, por que o Senhor é Santo.

Hebreus 7:26 aponta Jesus como cumpridor do verdadeiro oferecimento e consagração a Deus, por que mesmo sem ser Nazireu, foi santo e imaculado, separado dos pecadores e inteiramente devotado à vontade de Deus.

 

Rev. Luiz Pereira de Souza