Igreja Presbiteriana Independente de Vila Carrão
 Home   Institucional   Atividades   Reflexões   Estudos   Aniversários   Infantil   Fotos   Links
 


A estória da borboleta

Certo dia, um homem se pôs a observar o esforço contínuo e intenso que fazia uma borboleta para fazer passar o seu corpo pelo único e estreito orifício do casulo em que estava.
O homem que observava este esforço depois de algum tempo, teve a impressão de que a borboleta já tinha esgotado o seu limite. Vendo que a borboleta não saia facilmente, o homem penalizado e aflito, decidiu ajudar a borboleta.
Pegou uma tesoura e cortou boa parte do casulo para facilitar a saída da borboleta. Realmente com o espaço ampliado, a borboleta conseguiu sair. Mas estranhamente seu corpo estava murcho e suas asas amassadas. O homem continuou observando, esperando que a qualquer momento, a borboleta pudesse abrir as asas de forma a poder suportar o seu corpo naquele que seria o seu primeiro vôo. O tempo passava, mas a borboleta não conseguia voar. Na verdade, ela permaneceu com o seu corpo murcho, com as asas encolhidas, rastejando sem jamais poder alçar vôo.
Essa borboleta nunca foi capaz de voar.
O que esta estória quer ensinar é uma lição muito simples mas muito importante:
O que esse homem não compreendia era que ao tentar "facilitar" a saída da borboleta do casulo estava, na verdade, interferindo no caminho natural determinado por Deus que escolhera o casulo apertado como meio para exigir da borboleta o necessário esforço para fazer passar o seu corpo e assim ganhar condições para voar.
Nesse esforço de tentar passar, é que o corpo da borboleta iria sendo lubrificado de modo que as asas ficassem fortes, capazes de sustentar o corpo. Por isso, muitas vezes o esforço contínuo é justamente o que precisamos em nossa vida. Sem ele nunca poderemos "ganhar" asas e crescer.
Por isso quando a gente pede Força, Deus dá dificuldades para enfrentar.
Quando pedimos Sabedoria, Deus dá problemas para aprender.
Quando pedimos Prosperidade, Deus dá capacidade para trabalhar.
Quando pedimos Coragem, Deus dá riscos para correr.
Quando pedimos Amor, Deus dá pessoas para ajudar.
Quando pedimos favores, Deus dá oportunidades.
Na verdade nem sempre recebemos de Deus aquilo que pedimos na forma como desejamos. Mas ganhamos de Deus tudo aquilo que precisamos para crescer.